Ásanas

A filosofia hindu afirma que na matéria existe consciência e que na consciência existe matéria. O Yoga quer pensar com o corpo: através da experimentação, os yogues da antiguidade descobriram que fazer exercícios físicos de forma ritual traz enormes consequências metafísicas.

O yogue busca a inteligência, a consciência que está escondida no corpo: esse é o ponto de partida para poder achar a verdadeira identidade. Esses exercícios se chamam ásanas em sânscrito: são um conjunto de técnicas altamente instigantes e desafiadores, que podem exigir tudo no plano físico, mas que não é um fim em si mesmo.

Pode-se dedicar uma vida inteira aos ásanas, e nem por isso estará se fazendo Yoga. O que faz a diferença é a atitude que está por trás dos exercícios. E, com a atitude correta, vem uma série de coisas junto: alinhamento, inteligência corporal, respiração consciente, despertar das experiências do corpo sutil, transformação do organismo, num processo que poderíamos chamar de alquimia corporal.

Entretanto, é preciso ter muita consciência e saber exatamente o que você faz ao praticar ásana, e para quê você pratica. Se não for assim, corre-se o risco de que o ego cresça em proporção direta ao aumento da força ou da flexibilidade.

O que o praticante precisa fazer é se entregar e desfrutar das experiências que surgem em cada postura, ouvir e sentir o corpo que é o instrumento para uma exploração ainda mais sutil.

A sensação que se percebe ao praticar os ásanas é como a que se tem depois de ter ficado durante muito tempo no escuro, e sair repentinamente à luz do dia. A atenção se localiza apenas no momento presente: uma nova realidade se revela e novas sensações são descobertas. A conexão com a fonte da existência fica firmemente restabelecida.

O Yoga ajuda a controlar a sensibilidade, que costuma manifestar-se nas fases de grande oscilação hormonal, estresse, promovendo a segurança e a autoestima.

 

Yogásana

A prática constante dos ásanas equilibra e harmoniza todos os sistemas corporais, equilibra os chakras (centros de energia do corpo sutil) que estão diretamente relacionados com as nossas emoções.

Mas não basta fazer uma única prática de Yoga, é necessário dedicar-se três vezes por semana ou diariamente para se obter os resultados.

As práticas de ásanas funcionam como um regulador do sistema nervoso autônomo, regulando os hemisférios que ligam ao sistema nervoso simpático e parassimpático. Durante a prática é possível equilibrar essa reação luta-fuga e entrar num estado de relaxamento capaz de influenciar diretamente no transporte regular de hormônios e outras substâncias químicas mantendo a integridade física e mental do praticante. Conforme nos rendemos à bem-aventurança que habita em nós, somos levados a um estado de conexão e meditação em tudo que fazemos.

Benefícios da Prática de Yogásana

Reativa e reequilibra a produção hormonal

Elimina a oscilação da respiração, regulando a respiração e aumentando a vitalidade

Regula o sistema nervoso autônomo, regulando os hemisférios cerebrais

(sistema nervoso simpático e parassimpático)

Massageia órgãos e vísceras

Oxigena o cérebro

Desperta a consciência do corpo e da respiração

Desperta a faculdade da mente discriminativa, Buddhi (ativação do hemisfério direito, do sistema nervoso parassimpático)

Aumenta a conexão com o seu espaço interior, o aspecto espiritual, de onde surgem as inspirações e o potencial criativo.

 

✨ Quantos presentes você escolhe receber? Vem expandir comigo.

Agenda de Cursos 2020 https://katiaerbiste.com.br/agenda-katia-erbiste/

Instagram https://www.instagram.com/criandoexp/

Grupo no Facebook NOVO! Criando Expansão com aulas incríveis para você!

https://www.facebook.com/groups/2407866479513120/

Página Facebook https://www.facebook.com/criandoexpansao/

Galeria de Fotos https://katiaerbiste.com.br/galeria/

Prática para tomar consciência dos cinco koshas

A fisiologia sutil do Yoga menciona cinco koshas ou invólucros que encobrem, protegem e servem como veículo para o ser. A matéria é o veículo da energia. Na perspectiva do Yoga, existe apenas um desequilíbrio, apenas uma só doença. Essa doença é a separação. Todas as doenças físicas e mentais são sintomas dela. Nosso estado orgânico, seja de saúde, seja de doença, é basicamente um reflexo de nossa integração e interconexão entre nossos três corpos: denso, sutil e causal (sthula, sukshma e karana sharira).

Sthula sharira: annnamayakosha e pranamayakosha. Nível físico.

Sukshma sharira: manomayakosha e vijñanamayakosha. Nível sutil.

Karana sharira: anandamayakosha. Nível causal.

Quando a consciência assume uma forma, ela se manifesta de formas diferentes. Estas formas são os cinco veículos do homem, que se sobrepõem concentricamente:

1. Annamayakosha é o próprio corpo físico denso, feito de alimento (anna).
2. Pránamayakosha, invólucro de bioenergia (prána).
3. Manomayakosha, corpo dos pensamentos e as emoções (manas).
4. Vijñanamayakosha, revestimento feito de conhecimento ou intuição (vijñana). É o corpo intuicional superior (buddhi).
5. Ánandamayakosha, corpo espiritual, feito de bem-aventurança (ánanda).

Apresento aqui uma prática que pode lhe ajudar a tomar consciência dessas cinco camadas. Desfrute!

1. Annamayakosha – corpo material.

 
Fazendo tadásana, de pé com as palmas unidas na altura do coração, dirija a consciência alternadamente para os pés, as pernas, a base do tronco, a metade do tronco, a parte superior do tronco, os braços, as mãos, o pescoço e a cabeça, respirando três vezes com a atenção em cada uma destas partes.
Depois, mantenha a consciência simultaneamente em todas as partes do corpo durante cinco respirações.
Ainda na mesma postura, tome consciência do sistema músculo-esquelético como uma estrutura que sustenta e protege os demais sistemas orgânicos.
Torne-se consciente de seu sistema circulatório, o coração batendo e o sangue circulando.
Tome consciência do sistema nervoso e das trocas de informação entre o sistema nervoso periférico e o sistema nervoso central.
Preste atenção ao sistema endócrino, à perfeita afinação e interação de suas glándulas.
Conecte-se com a densidade da matéria que configura seu corpo físico e observe como ele pulsa.

2. Pránamayakosha – camada de energia.

Sente- se assumindo uma postura confortável. Feche os olhos e internalize a consciência durante algumas respirações longas. Dirija sua atenção para as sensações sutis da camada de prána.
Torne-se consciente dos diferentes aspectos da energia vital, os cinco vayus. Apana, Samana, Prána, Udana e Vyana Vayus. (veja no final do texto sobre prána e pránáyáma as características de cada um deles).

Tome consciência do sistema dos chakras, os centros de energia ao longo da sua coluna, tentando percebê-los em primeiro lugar como sensações físicas.

1- Muladhara (básico, períneo) cor vermelha.

2- Swadhisthana (coccigiano, baixo ventre) cor laranja.

3- Manipura (plexo, quatro dedos acima do abdômen) cor amarelo dourado.

4- Anáhata (cardíaco) verde esmeralda.

5- Vishuddha (laríngeo, centro da garganta) azul celeste.

6- Ajña (ponto entre as sobrancelhas) azul celeste ou violeta.

7-Sahasrara (topo da cabeça) todas as cores do arco íris.

Procure observar o nível de energia de seus chakras, respire em cada um deles e perceba a expansão de sua cor, irradiando e equilibrando.
Perceba a maneira em que o prana se movimenta no corpo sutil, alimentando toda a vida manifestada.

3. Manomayakosha – nível psíquico.

Ainda sentado na mesma postura, torne-se consciente de suas emoções e sentimentos, e da maneira em que eles fluem pelo corpo.
Observe suas reações: perceba se sua mente tende a reprimir alguma expressão de felicidade, alegria, amor, unidade, equanimidade, pesar, ciúme ou raiva.
Perceba onde você localizaria no corpo sutil as emoções que se manifestam.
Procure vincular cada uma dessas emoções a um dos sete principais chakras.
Tome consciência dos vínculos kármicos com pessoas e coisas com as quais você está conectado emocionalmente.
Observe seus pensamentos, sem tentar reprimi-los.

4. Vijñanamayakosha – corpo de sabedoria.

Agora, tome consciência daquilo que está além do pensamento: observe seu samskara, os padrões de pensamentos e crenças que sustentam as emoções que você observou no estágio anterior.
Perceba onde nascem essas emoções.
Tome consciência da faculdade intuitiva, que lhe permite entrar em contato com a testemunha interior, sakshi.
Observe a si próprio desde esta perspectiva, evitando quaisquer julgamentos.
Seja a própria testemunha.

5. Annandamayakosha – corpo de bem-aventurança.

Neste momento, procure observar seus cinco koshas como um sistema integrado.
Tome consciência de seu brilho interior, de sua própria pureza essencial.
Lembre que a matéria prima da qual seu ser é composto é pura felicidade. Mergulhe e mantenha-se nesse estado de bem-aventurança.

 

Namastê!

Kátia Erbiste

✨ Quantos presentes você escolhe receber? Vem expandir comigo.

Agenda de Cursos 2020 https://katiaerbiste.com.br/agenda-katia-erbiste/

Instagram https://www.instagram.com/criandoexp/

Grupo no Facebook NOVO! Criando Expansão com aulas incríveis para você!

https://www.facebook.com/groups/2407866479513120/

Página Facebook https://www.facebook.com/criandoexpansao/

Galeria de Fotos https://katiaerbiste.com.br/galeria/

O Yoga é uma ciência muito antiga desenvolvida por pessoas de grande sabedoria, pode-se dizer que Yoga é uma filosofia e também uma psicologia de grande profundidade. A palavra Yoga tem origem sânscrita, a raiz da palavra vem de yuj que significa vincular, unir, juntar. O Yoga faz uma distinção entre o nosso ser cotidiano, que inclui o corpo físico e a nossa personalidade, e um Ser maior ou Ser Cósmico, que inclui a totalidade da teia da criação da qual somos um pequeno filamento, uma gota no infinito oceano da vida.  O ser cotidiano é chamado de Jiva, enquanto o Ser Cósmico é chamado Brahman. O Yoga reúne estes dois, formando uma simples Unidade. O ser individual quando plenamente identificado e integrado ao Ser Cósmico é chamado Atman. O Yoga é a própria experiência de Unidade.

“Tal é o poder do yoga que mesmo em insignificante quantidade trará grandes benefícios, não magoará ninguém e fará o bem a todos, antes de mais nada, acalmará a excitação nervosa, trará tranqüilidade, nos concederá habilidade para vermos as coisas claramente, melhorando o temperamento e a saúde”. Swami Vivekananda

O trabalho com Yoga facilita e gera Unidade em todos os níveis do nosso ser: corpo, mente e espírito. Por esta razão, as práticas de Yoga são vastas e variadas e incluem técnicas específicas para cada aspecto de nossa existência. Sob a perspectiva do Yoga, temos na verdade, cinco diferentes dimensões, aspectos, chamados corpos, e para cada um há uma faceta apropriada do Yoga. Todas estas práticas e técnicas tem como objetivo final integrar estes nossos aspectos à totalidade universal.

Neste sistema dos cinco corpos, chamado de modelo cinco koshas, serão cinco as definições de Yoga; cada uma reflete a parte do nosso ser que focalizamos num determinado momento:

 

  • Em termos do corpo físico, Yoga é a integração dos vários sistemas fisiológicos, com suas diferentes células, tecidos e órgãos, numa unidade funcional harmoniosa, para que tenhamos uma saúde física perfeita.
  • Sob a perspectiva do corpo energético, Yoga é a integração da respiração com a energia sutil, incluindo os centros de energia chamados chakras.
  • No corpo psico-emocional. Yoga é a integração e o equilíbrio de todos os aspectos mentais e emocionais.
  • Sob a perspectiva do corpo de sabedoria, Yoga é a qualidade de discernimento que nos permite perceber as diferenças entre o ser individual e o ser cósmico. É a função de testemunha que nos permite ver a vida como uma Unidade e não como fragmentos.
  • Esta compreensão da vida como um todo unificado nos leva ao corpo de felicidade ou corpo de bem-aventurança, ou ainda corpo espiritual. Neste nível, Yoga é o reconhecimento e a experiência da alegria de viver, através da conexão com a parte mais profunda do nosso ser, sinônimo do Ser Universal.

 

  • Benefícios

As técnicas cientificamente comprovadas pelo Yoga poderão proporcionar aos seus praticantes:

– Um corpo saudável, estabilidade mental que é indispensável para o controle dos problemas emocionais e a ampliação da capacidade de concentração e memória.

-Autoconhecimento e autodomínio: necessários para uma vida harmoniosa e serena consigo mesmo e com os seus semelhantes.

O Yoga tem uma mensagem completa para a humanidade. Têm uma mensagem para o corpo humano, a mente humana e a alma.

Praticando com consciência na sua respiração, deixando todos os fatores externos de lado e voltando para si mesmo, você encontrará a paz que tanto necessita, dessa forma, perceberás os inúmeros benefícios a nível físico, mental e espiritual.

 

✨ Quantos presentes você escolhe receber? Vem expandir comigo.

Agenda de Cursos 2020 https://katiaerbiste.com.br/agenda-katia-erbiste/

Instagram https://www.instagram.com/criandoexp/

Grupo no Facebook NOVO! Criando Expansão com aulas incríveis para você!

https://www.facebook.com/groups/2407866479513120/

Página Facebook https://www.facebook.com/criandoexpansao/

Galeria de Fotos https://katiaerbiste.com.br/galeria/

Mimetização, duplicação

Por Kátia Erbiste

Tenho escutado algumas pessoas relatarem nos últimos dias sintomas de enjôo, tontura, dores de cabeça devido as mudanças que o Planeta está passando. Estamos mudando até os hábitos alimentares, eliminando tudo o que o corpo vem rejeitando.

O Access tem ferramentas que podem auxiliar nesse processo, pois sabemos que tudo o que estamos eliminando foram as escolhas de nos alinharmos e buscarmos entender as escolhas de outros, do sistema, além de duplicar informações trazidas por nós de outras experiências além daqui. Nós somatizamos muitas coisas, duplicamos essas informações por ressonância no corpo e com o passar do tempo, há uma solidificação disso e o corpo informa as dores e desconfortos, pesamentos e emoções latentes.

Se você escolher olhar o que está por detrás dessas inúmeras sensações fazendo perguntas e soltando sem dar conclusões específicas e sem se basear no controle habitual, será mais fácil a liberação disso.

Sonhos, pensamentos, imagens, sintomas à tudo isso apenas pergunte:

O que eu estou escondendo com esses implantes que se eu agora escolhesse liberá-los, poderia criar o corpo certo para mim?

Além do corpo, o que eu estou escondendo com esses implantes que se eu agora escolhesse liberá-los daria a mim e a minha vida uma dimensão totalmente diferente?

Tudo que você fez tão vital, valioso e real que faz com que você continue utilizando os sintomas para esconder a consciência que faria uma mudança catalítica em todas as suas facetas multidimencionais você poderia agora destruir e descriar? Sim?

Libere tudo isso. Solte suas perguntas. Muito importante, escolha ser a ação consciente, ao invés da reação implantada. E pergunte se isso é seu, pois boa parte do que o seu corpo sente foi captado por você e quando você fez uma conclusão, você implantou isso em você. A quem pertence isso? Devolva tudo isso com consciência anexada aos remetentes.

Sugestão, Processos de Corpo

Sessão de Mimetização Biomimética e Biomimétrica

Memória Celular. Facelift, Barras de Access, Hepads posicionais

Agende uma sessão se for a sua escolha.

21 998863008 whatsapp Atendimento em Nova Friburgo

Cursos em todo o Brasil

✨ Quantos presentes você escolhe receber? Vem expandir comigo.

Agenda de Cursos 2020 https://katiaerbiste.com.br/agenda-katia-erbiste/

Instagram https://www.instagram.com/criandoexp/

Grupo no Facebook NOVO! Criando Expansão com aulas incríveis para você!

https://www.facebook.com/groups/2407866479513120/

Página Facebook https://www.facebook.com/criandoexpansao/

Galeria de Fotos https://katiaerbiste.com.br/galeria/

Formas de Prana

O prána como energia criadora universal é chamada de Maha Prána ou Grande Prána. Prána também é a energia que circula pelo corpo e regula todas as funções corporais. Dentro do corpo, o prána é percebido de diferentes formas, cada uma com sua própria função e área do corpo. Estas diferentes correntes de energia são chamadas de vayus, ou ventos. Uma vez que cada um dos pránas vayus governa funções vitais no corpo, há uma relação direta entre bloqueios de energia nestes vayus e doenças físicas. O primeiro passo para o desenvolvimento de bem-estar nos prána vayus é a habilidade de senti-los. Normalmente, os prána vayus que estão em equilíbrio são facilmente perceptíveis e têm uma qualidade de energia plena, suave e fluida, como um rio que corre livremente, sem enchente, nem seca.

Sempre estaremos equilibrando os prána vayus enquanto praticamos os ásanas (posturas) do Yoga.

Os cinco pranavayus são:

  • Apana Vayu

Está centralizado na metade inferior do corpo e é associado à exalação e a eliminação, assim como também está relacionado com o sistema reprodutor. Sua cor é de poeira ou fumaça amarelada e seus elementos são a terra e a água. É responsável por movimentos descendentes, e é pesado por natureza. Seu desequilíbrio pode ocasionar problemas intestinais e sexuais. O equilíbrio, circulação, eliminação, menstruação, reprodução e parto saudáveis. É vivenciado como um movimento fluido bem profundo na exalação centrada nos intestinos.

  • Prana Vayu:

É a força vital centralizada no coração, peito e pulmões, e, por extensão, no nariz e boca em sua função respiratória. É responsável por trazer a força da vida até o corpo, através da inalação, e também pelo funcionamento do coração e dos pulmões. Está associado, ainda, ao movimento ascendente de energia, com a inalação, e com o nível de energia total no corpo. Sua cor é o dourado, e os elementos são o fogo e o ar. Um desequilíbrio em prana vayu está relacionado com problemas que afetam a nossa sobrevivência, aqueles associados com o coração e os pulmões.

A constrição de prana vayu é evidente em doenças como a artéria coronária. Uma quantidade reduzida de prana também é um fator determinante quando há letargia, pouca energia ou problemas como a síndrome da fadiga crônica.

  • Samana Vayu

Está centralizado na área abdominal e é associado com a digestão e com a manutenção do funcionamento equilibrado dos órgãos abdominais. Os elementos predominantes são o fogo e a água, e sua cor é o branco. Samana vayu está relacionado com a palavra sama, que significa mesmo ou, neste contexto, equilíbrio. Samana é o ponto de equilíbrio entre prana e apana. Também mantém o equilíbrio da digestão e da assimilação de nutrientes. Samana é o local sede de Agni, o fogo digestivo. Seu elemento é o fogo. Samana também possui um aspecto leve e refrescante, referente ao elemento água. O elemento água mantém o fogo em equilíbrio e propicia um meio para a assimilação de nutrientes. Um bloqueio nesta área resulta em fornecimento reduzido de nutrientes para o corpo e desequilíbrio nos órgãos digestivos, como o fígado, o estômago, o baço e o pâncreas. O movimento é para dentro, em direção ao centro do abdômen, na exalação, e para fora, em todas as direções, horizontalmente, na inalação.

  • Udana Vayu

É a força vital centralizada na garganta e cabeça. É descrita como uma energia circular que se move em sentido horário. Ela permite o pensamento, a comunicação, o canto e a produção de sons. Udana está relacionado ao funcionamento dos sentidos, incluindo a audição, a visão e o olfato. Também é responsável pela deglutição dos alimentos. O Udana vayu leva a energia da base da espinha dorsal até o cérebro. É visto como a porta de entrada dos estados mais elevados de consciência. Sua cor é o verde-azulado e o seu elemento principal é o ar. Um bloqueio nesta área está relacionado à inabilidade de comunicação, dificuldades de atingir os estados mais elevados de consciência durante a meditação e problemas na área da garganta, como disfunções da glândula tireóide. Um desequilíbrio de Udana estaria relacionado a problemas de visão e audição, paladar ou olfato.

  • Vyana Vayu

Permeia todo o corpo e é especialmente ativo nos membros. Está associado ao sistema nervoso e principalmente a estados de atividade/inatividade mediados pelo sistema nervoso autônomo. Vyana distribui a energia da alimentação e da respiração pela as artérias, veias e nervos e regula o equilíbrio entre prana e apana. Vyana Vayu também é responsável pela ação muscular das extremidades.

Sua cor é o azul celeste e seu elemento é o éter. O movimento é para dentro, em direção ao centro do corpo, na inalação, e para fora, em direção às extremidades, na exalação.

Namastê!

Kátia Erbiste

Conheça o Trabalho da Facilitadora através dos links
Instagram https://www.instagram.com/criandoexp/
Facebook Página https://www.facebook.com/criandoexpansao/
Facebook Grupo  https://www.facebook.com/groups/2407866479513120/
Telegram https://t.me/criandoexpansao
Sound Cloud https://soundcloud.com/katia-erbiste
Youtube https://www.youtube.com/channel/UCv9_rRUWymEryODF5-R5kAw
Agenda de Cursos Kátia Erbiste CF 2020 https://katiaerbiste.com.br/agenda-katia-erbiste/

 

A natureza é a fonte vital de prána e a combinação das práticas  de Yoga multiplica os efeitos benéficos. Prána é a força essencial da vida que permeia toda a existência. É a fonte da vida e uma expressão do Espírito Divino. Esta visão da criação como energia é confirmada pela física moderna, onde até os átomos, dos quais se compõem à matéria e toda a vida, são 99% espaço “vazio”.

A partir da perspectiva do Yoga, este espaço não é realmente vazio, mas cheio de potencial criativo – de energia Divina, que chamados de prána.

Prána é algo que pode ser vivenciado dentro do corpo. É sentido de várias maneiras: às vezes como calor, às vezes como um frescor suave e geralmente como uma sensação de energia mobilizadora.

O prána tem dois aspectos: o cósmico e o individual. O prána cósmico abrange todas as formas de energias existentes: a matéria (dinâmica na vibração das suas partículas atômicas) e as forças elementais da Natureza (luz, calor, magnetismo, eletricidade, gravidade) são suas expressões tangíveis. No plano humano, prána é o substrato energético que forma o corpo tangível, regulador de todas as funções orgânicas e físicas. O volume de prána que circula dentro do corpo determina a vitalidade de cada indivíduo. Extraímos a energia vital de fontes como o sol, os alimentos, a água e principalmente, do ar que respiramos.

Quando o Prána se abre mais completamente, há uma sensação de bem-aventurança ou de euforia que pode inundar o corpo inteiro e levar a um estado de êxtase.

De acordo com o Yoga, este estado de bem-aventurança, combinado a uma sensação de potencial ilimitado e de sabedoria absoluta, é nosso estado natural ou verdadeiro de ser, que está ocultado ou eclipsado pelas tensões adquiridas numa vida onde acreditamos que somos separados e, portanto, lutamos para adquirir o que queremos e evitar o que tememos. Yoga é o processo de remoção dessas tensões e dos padrões de pensamento subjacentes que as sustentam, para revelar e descobrir a nossa natureza verdadeira.

O prána é distribuído pelo corpo através de uma série de canais sutis, chamados de NÁDÍS, nos quais se diz haver 72.000. Destas, setenta e duas são importantes e, dessas setenta e duas, destacam-se dez no transporte da força vital, sendo as três primeiras de relevância capital para o Yoga: IDÁ, que corresponde à narina esquerda, é lunar e ativa o lado direito do cérebro e, portanto o sistema nervoso parassimpático que é responsável pelas sensações relaxantes, a intuição, a criatividade e a abstração. PINGALÁ, que corresponde à narina direita, portanto é solar e ativa o lado esquerdo do cérebro, ativando o sistema nervoso simpático que estimula a lógica, a segurança, a análise, a precisão e o sentido de direção. E a SUSHUMNÁ, que é por onde o prána circula com a função de fazer a energia subir ou descer ativando do centro básico, o múládhára chackra até o sétimo situado no topo da cabeça, o sahásrara chackra. Esta nádí é o canal mais importante do corpo sutil.

Ao praticar uma respiração completa e consciente, você estará liberando energia vital a partir destas nádís.

Uma vez que o prána é a força fundamental da vida que anima e sustenta o nosso ser físico, há uma relação direta entre a livre circulação de prána no corpo e nossa saúde física. Onde houver um bloqueio na circulação de energia, haverá também possíveis bloqueios nos sistemas físicos que são mantidos por essa energia. Se houver um bloqueio da energia na garganta, por exemplo, é provável que o fluxo reduzido de circulação e de nutrientes nesta área resulte em alguns problemas relacionados, como o mau funcionamento da tireóide.

O prána está intimamente ligado à respiração. A respiração é uma fonte muito importante de prána e também serve como veículo para regular o fluxo de prána através do corpo. Por este motivo a ciência da respiração é chamada de pránáyáma, a canalização, ou a expansão de prána. Na verdade, a palavra sânscrita pránáyáma pode ser traduzida de duas maneiras diferentes:

– PRÁN + ÁYÁMA = Expansão da força da vida / PRÁNÁ + YÁMA = Canalização da força da vida.

O pránáyáma possui um efeito muito poderoso sobre a fisiologia e o sistema respiratório. Mas a sua verdadeira finalidade é controlar as flutuações do pensamento. Em Yoga chamamos estas flutuações de vrittis – os movimentos mentais.

A canalização e a expansão do prána começam pela execução de certos exercícios que consistem em dar à respiração um ritmo diferente daquele que caracteriza o estado de vigília, visando a fazer com que ela flua de forma cada vez mais lenta e profunda. A razão disto é que existe uma relação muito estreita entre os ritmos respiratórios e os estados de consciência. Esta afirmação vai muito além da simples comprovação de que, por exemplo, a respiração de uma pessoa que está fazendo um esforço para concentrar-se diminui o seu ritmo naturalmente, enquanto alguém submetido a uma situação limite respirará de forma superficial e agitada.

O pránáyáma aumenta a vitalidade, melhora a capacidade pulmonar, regula o peso, digestão e o domínio da musculatura involuntária. Promove o autoconhecimento, amplia a percepção da consciência e atua sobre o corpo emocional. Aumenta a consciência corporal, torna o corpo irradiante e forte e a pele brilhante e sadia. Mas é preciso ficar atento às práticas de pránáyáma porque devem ser feitas com o auxílio de um yogi (homem) ou yogini (mulher) que pratique regularmente e saiba te conduzir a uma prática segura e eficaz evitando assim maiores problemas como alterações fisiológicas.

Procure seguir os princípios da respiração yóguica que deve ser profunda, completa, consciente, ritmada, uniforme, lenta, silenciosa, nasal e com a mínima projeção de ar. Veremos separadamente cada uma delas.

  • Profunda: A respiração yogi é ampla, utilizando a totalidade da capacidade pulmonar. Respirar profundamente significa usar a estrutura ósseo-pulmonar do tronco para aperfeiçoar a assimilação do ar. Ao respirar, toda a musculatura do tronco participa do processo, porém, nunca devemos elevar nem movimentar os ombros durante o pránáyáma.
  • Completa: Isto significa que devemos utilizar as três fases da respiração, baixa ou abdominal, média ou intercostal e alta ou clavicular nos exercícios que fazemos. Observe que os pulmões devem encher-se primeiramente na parte baixa, logo na parte média e finalmente na parte alta, esvaziando-se de forma inversa.
  • Consciente: Durante o pránáyáma procure sempre estar presente no exercício que estiver fazendo, observando a cada instante os efeitos que a técnica está desencadeando dentro de si. Sem consciência não há concentração possível.
  • Ritmada: Tudo é ritmo na Natureza e nós não somos a exceção. A cadência é extremamente importante, pois é o que nos permite projetar o exercício no tempo. Existe uma estreita relação no tempo. Existe uma estreita relação entre ritmos e estados de consciência mantendo um ritmo cadenciado conseguiremos tirar muito mais proveito dos exercícios.
  • Controlada: Precisamos de fôlego. Caso sinta que está perdendo o domínio por não conseguir acompanhar a contagem dos tempos estabelecidos, opte por reduzir esses tempos, para conseguir manter o ritmo de acordo com a sua capacidade pulmonar individual.
  • Uniforme: Em nenhum momento devemos permitir que o fluxo de ar se altere. Devemos encher os pulmões de forma gradual e constante, sem dar arrancadas bruscas no início da inalação ou fazer força excessiva para expulsar o ar.
  • Lenta: A respiração precisa ser tão lenta quanto for possível. Considere que durante o pránáyáma ela deve ser ainda mais lenta que a de alguém dormindo. Procure torná-la cada vez mais pausada. Com a prática, você perceberá que pode alterar não apenas o ritmo respiratório, mas também o ritmo cardíaco.
  • Silenciosa: Também devemos esforçar-nos por manter o ar da forma mais silenciosa possível. Para ter uma idéia disto, considere que ninguém além de você deve ouvir a sua respiração durante a prática.
  • Nasal: Os cílios das narinas filtram as impurezas que estão em suspensão no ar. Ao inspirar pela boca, você permite que estas impurezas entrem diretamente nos pulmões, o que pode provocar diversos males. Esta é a pior maneira de respirar, evite-a a qualquer preço. São raros os pránáyámas que a utilizam: apenas pránáyámas refrescantes para aliviar a sensação de calor, cansaço, fome ou sede como shitalí ou sitkarí. (estes exercícios você terá a oportunidade de praticar nas aulas em dias bem quentes).
  • Com a mínima projeção de ar: A compreensão do conceito de comprimento do alento é fundamental para atingir a perfeição na respiração yóguica. O comprimento do alento é aquela distância à qual podemos perceber o ar que sai pelas fossas nasais. Coloque a sua mão alguns palmos abaixo das narinas. Se você exalar com força, sentirá o ar chegando nela. Expirando com a mínima projeção do alento o fluxo do ar será imperceptível, mesmo mantendo a mão bem perto do nariz. Quanto menor for essa projeção, maior será o controle, a canalização do prána. Para sentir mais facilmente o ar na palma da mão, sugiro umedecê-la.

A respiração yóguica tem quatro fases: Púraka (inspiração), kumbhaka (retenção com ar, pulmão cheio), rechaka (expiração) e báhya kúmbhaka (retenção sem ar, pulmão vazio).

  O Yoga afirma que quando o domínio do movimento respiratório é conseguido com perfeição, obtém-se a faculdade de governar à vontade todas as forças inerentes à natureza do homem, adquire-se o domínio completo do funcionamento interno do corpo, desenvolvem-se novas faculdades mentais e psíquicas e, enfim, realiza-se por experiência direta a natureza profunda do homem. Para começar, só o fato de você estar se conscientizando desta maravilha da respiração, a imunidade aumenta consideravelmente e isso já pode ser percebido com apenas um mês de prática.

Todas as práticas de Yoga, incluindo ásana, bandhas, mudrás e, principalmente, pránáyáma são projetadas para promover o aumento e a distribuição deste suprimento de energia de força da vida através de todo o nosso ser. Esta energia de prána também desempenha um papel fundamental na transformação espiritual e na evolução da conscientização.

Te espero no próximo artigo.

Conheça o Trabalho da Facilitadora através dos links
Instagram https://www.instagram.com/criandoexp/
Facebook Página https://www.facebook.com/criandoexpansao/
Facebook Grupo  https://www.facebook.com/groups/2407866479513120/
Telegram https://t.me/criandoexpansao
Sound Cloud https://soundcloud.com/katia-erbiste
Youtube https://www.youtube.com/channel/UCv9_rRUWymEryODF5-R5kAw
Agenda de Cursos Kátia Erbiste CF 2020 https://katiaerbiste.com.br/agenda-katia-erbiste/

Autora Kátia Erbiste

Estamos aqui com base numa escolha, e ao chegar à fisicalidade iniciamos o processo horizontal da existência. Além de ter vislumbres de nossos fractais, nossas heranças fora daqui, a densidade dessa nova forma e formatação de vida foi introduzindo uma modelagem menor do que realmente somos.

Vivendo na linha do tempo, fomos cada qual caminhando e conduzindo as bagagens repletas de informações pautadas nos locais marcados e que tem se sustentado com as referências na trajetória linear da horizontalidade. É claro que em alguns momentos  pudemos sair dessa linha exercendo a potência que está armazenada em nosso dínamo matricial e fomos ganhando espaços amplos dessa consciência de unidade. Todo o processo de vida nos faz chegar a um ponto da linha do tempo que nos impulsiona para a verticalização. Você não está lendo esse artigo por acaso.

E tudo o que viemos criando tem base em nossa computação. Aqui criamos o gravador mental e fomos memorizando e computando as informações que se relacionam com outras informações. Funcionamos aqui muitas vezes como um programa de computador, por não mais estarmos tão focamos na linha vertical e isso nos força por ressonância à essas informações construir mais dessas linearidades e concentricidades. Nossa bioquímica responde diretamente à essas vertentes e isso cria um corpo relativo à programação escolhida, que muitas vezes culmina numa doença.

Vamos imaginar um aplicativo, ele foi construido com informações afins, você adere à esse aplicativo por afinidade também. Tanto internamente como externamente, na explantação ou implantação da informação, somos condicionados a ressoar de acordo com essas informações afins. Daí criam-se ondas que ressoam para criar a realidade na qual estaríamos emaranhados.

Você já reparou os algoritmos na rede atual? O engajamento acontece quando interesses afins de cruzam. Esses dados se comunicam para criar mais engajamentos. Isso acontece também de forma orgânica, uma vez liberada a informação para pontos estratégicos, o engajamento é gerado.

Voltando a sua configuração neural não há diferença quanto a essa computação. As digitalizações, computações, considerações modelam a forma com que você se aparenta, a forma na qual você se relaciona e é visto no mundo. Agora, posso te adiantar que isso pode não ser realmente o que você veio ser. Se você vive numa computação do que você aprendeu e de como o sistema de crenças impõe realmente fica bastante limitada a criação de um viver glorioso aqui.

Se você escolhe ser contribuição aqui no Planeta Terra e deseja criar uma realidade diferente (não crie sua realidade baseada no que outras pessoas dizem que é certo, errado, bom ou mau, mas o que é realmente valioso para você a um nível mais expansivo), e se isso tem ligação com a mudança do Planeta Terra, se você reconhece que é uma contribuição para a Terra, você já está mudando esta Terra. É a sua escolha. Não esteja na computação da sua própria vida. Esteja vulnerável, permissível.

Quando você computa você paralisa a onda acústica de possibilidades. Você mantém as partículas que são sustentadas para garantir as recorrências e maior solidificação das informações que te mantem na visão do cenário limitado de sua vida.  Quando você fica na pergunta e escolhe a cada 10 segundos, você pára de criar computações, invenções e julgamentos. Assim criando possibilidades, você poderá criar algo diferente do que a sua equação matemática e mediana. Que agenda secreta para a criação de você como estando na computação de sua própria vida e sua própria realidade única e  através das realidades virtuais e vibracionais que evitam a mudança por te arrastar para não escolha, não consciência total do que é verdadeiro e valioso para você, poderia AGORA e por toda a eternidade destruir e descriar tudo isso? SIMMM?

Crie possibilidade, essa é a capacidade inata de um ser infinito. Vivemos na oportunidade a maior parte das vezes e não na “possibilidade”. Feche os olhos por um instante e pergunte: O que é maior? Oportunidade ou Possibilidade?

Você pergunta “o que eu escolho agora? ” só que você olha através da  sua realidade vivida e da realidade de outras pessoas para descobrir o que você vai escolher. Você foi ensinado a fazer isso
desde o dia em que você chegou aqui. Isso tem funcionado para você realmente? Sim ou não? Você tenta encontrar sua realidade através da realidade de seus familiares e outras pessoas, mas você não é nada como eles. Você pode escolher sem computação, invenção e julgamentos do que quer que tenha conhecimento?

Aqui no nível humano não há como saber sobre você se engajando com as formas criadas por outros. Aqui só podemos criar algo diferente verticalizando. Cada um possui o chamado.
Qual realidade estaria disponível para você agora sem definições, conclusões, computações rejeições e julgamentos? O que fica quando você se abstém de repetir o condicionamento? O que fica ao escolher a possibilidade da mudança fora da realidade virtual e vibracional, da computação ideológica e racional condicionada aqui?
………………………

Tentamos entender muita estupidez nessa realidade, e criamos computação para salientar mais estupidez por engajamento. Achamos que poderemos mudar desse lugar , só que já estamos emaranhados na mentira que  entorpece a voz do Ser infinito. Cada vez que você escolhe mais, você abre espaço e a percepção do peso que esse engajamento traz é gigantesco. Daí você percebe onde esteve e faz outra escolha de sair desse lugar.

Quantas pessoas você tem visto presas nessa jaula da computação e engajamento com a estupidez e insanidade dessa realidade? E se você agora percebendo a dimensão e expansão que uma pergunta e uma escolha fazem na criação de uma realidade diferente para você, quantas possibilidades estariam disponíveis? Escolha o que expande! Escolha cria!

Que estupidez você está usando para criar a invenção, a intensidade  artificial e a computação matemática do terreno mediano para a instituição da mediocridade como a perfeita fórmula para a criação da maximização da realidade humana você está escolhendo? Você pode agora destruir e descriar tudo isso? SIMMM?

E se agora for a hora de escolher se aprofundar nas ferramentas de Access Consciousness?
Estou a disposição Ser Infinito!

Em Breve, dia 26 de agosto de 19:30 às 21:30  darei um workshop ONLINE onde aprofundarei sobre essas ferramentas chamado Conexões Magnéticas. Mais informações aqui
https://forms.gle/YncC1M1rxusxgNKv6

Conheça o Trabalho da Facilitadora através dos links
Instagram https://www.instagram.com/criandoexp/
Facebook Página https://www.facebook.com/criandoexpansao/
Facebook Grupo  https://www.facebook.com/groups/2407866479513120/
Telegram https://t.me/criandoexpansao
Sound Cloud https://soundcloud.com/katia-erbiste
Youtube https://www.youtube.com/channel/UCv9_rRUWymEryODF5-R5kAw
Agenda de Cursos Kátia Erbiste CF 2020 https://katiaerbiste.com.br/agenda-katia-erbiste/

Conheça o Trabalho da Facilitadora através dos links
Instagram https://www.instagram.com/criandoexp/
Facebook Página https://www.facebook.com/criandoexpansao/
Facebook Grupo  https://www.facebook.com/groups/2407866479513120/
Telegram https://t.me/criandoexpansao
Sound Cloud https://soundcloud.com/katia-erbiste
Youtube https://www.youtube.com/channel/UCv9_rRUWymEryODF5-R5kAw
Agenda de Cursos Kátia Erbiste CF 2020 https://katiaerbiste.com.br/agenda-katia-erbiste/

Por Kátia Erbiste.

O subconsciente guarda as inúmeras sugestões e informações e são estas informações que moldam a nossa realidade.

As Barras de Access são 32 pontos localizados em sua cabeça, que ao serem tocados, estimulam as sinapses neurais.

As sinapses estão localizadas entre os neurônios, estes liberam neurotransmissores que agem produzindo impulsos nervosos de um neurônio à outro se comunicando com as células musculares ou glandulares. Além desse processo fisiológico, as impressões armazenadas na mente inconsciente são estimuladas e assim removidas, como um HD repleto de memórias e que inicia uma formatação. A nível energético também são estimulados as ondas que ressoam de forma diferenciada, a cada alteração que o corpo escolhe fazer com a liberação dessas impressões.

De forma passiva a pessoa pode entrar em um estado de relaxamento profundo, como também liberar muitas dessas sugestões e programações do subconsciente.

As ondas cerebrais oscilam conforme o nível de relaxamento. Segundo pesquisadores em neurociência da Universidade de Harvard, a pessoa pode chegar à ondas Gama correndo as suas Barras de Acesso.

O cérebro possui uma variação intensa de ondas cerebrais, como as mais baixas encontradas em sono profundo. São as ondas Delta e Gama. As ondas cerebrais medianas como Tetha e Alfa e ondas mais altas, como Beta.

Quando ultrapassamos a onda Beta, a primeira camada do subconsciente é acionada e a chamados de Alfa, nessa onda, a sua respiração diminui naturalmente, a voz em sua cabeça se acalma, quanto mais você relaxa, mais diminui as ondas cerebrais chegando as ondas Tetha e Delta. As ondas cerebrais Tetha podem ser medidos entre 4 à 8 ciclos por segundo e são o estado no qual as pessoas se sentem meio acordadas ou meio adormecidas. Em Tetha há mais facilidade em acessar maiores informações e reprogramar a mente se assim for escolhido pela própria pessoa, pois nessa onda há uma fina camada entre a mente subconsciente e a mente consciente. Indo mais profundamente, acessamos as ondas Delta em sono profundo, ela funciona como um radar procurando informações, entendimento, clareza para coisas que não conseguimos entender no processo do pensamento. Trabalha nesse nível a intuição e a função empática. Indo mais além disso, as ondas Gama combinam todos os padrões de onda; Mente desperta, no qual meditadores e muitos adeptos que estejam correndo as Barras com grande frequência podem acessar. O radar empático e intuitivo das ondas delta. A criatividade, intuição e percepção espiritual das ondas Theta, o profundo relaxamento das ondas Alfa. Pessoas podem alcançar o estado de serenidade e plenitude com as Ondas Gama, alguns relatam ser o estado de grande felicidade, de paz inabalável, considero ser o nosso maior tesouro! Podemos mergulhar fundo e buscar as pérolas de amor, unindo ao TODO, como dizia o mestre Paramahansa Yogananda.

A meditação pode nos oferecer tal benefício. Já fiquei por 10 dias em total silêncio e sem nenhuma comunicação externa, nem celular, anotação, nada! E foi uma limpeza intensa na mente. Mesmo assim, sabemos que é muito pouco, pois a prática é diária. Também tive a minha experiência com as Barras de Access e foi também uma limpeza intensa nos primeiros encontros. Eu vivi a experiência tal como 10 dias de meditação profunda. A consciência, a presença, a serenidade mental, isso é um super presente que podemos nos dar.

Eu sou praticante das duas modalidades por saber de suas eficácias e sigo praticando. Se você ainda não conhece, convido você a conhecer. E se você conhece, como seria encontrar um espaço para praticar?

Podemos ver que tudo está interconectado, apenas podemos fazer a escolha de acessar esse botão interno com a meditação, e os botões energéticos das Barras.

Aos poucos, a medida em que formos escolhendo mais consciência e menos controle poderemos perceber mais, saber mais, receber mais.

A maior parte do tempo estamos na onda Beta. Elas tem uma função real de estimular a atenção, o foco, e também é o lugar onde milhões de informações falam ao mesmo tempo querendo se posicionar como a prioridade da atualização. O sim e o não podem criar dúvidas, medos, dor, julgamentos, e remover assim um outro olhar, um outro foco que é O SABER oriundo da sua percepção, da sua escolha em estar mais presente. E como isso funciona? Quando você sai do espaço de pensar nessas informações e passa a expandir a visão ao fazer perguntas sem esperar respostas prontas. Criando ondas de possibilidades.

Correr as suas Barras, abrirá mais espaço para você utilizar muitas ferramentas que dará maior consciência e presença diante das circunstâncias que na visão quântica são apenas projeções do subconsciente. Você cria tudo em sua realidade.

E se você escolhesse mudar algo em sua realidade? Ou em seu corpo? E se as nuvens das impressões e crenças antigas, pudessem sair, e se você escolhesse remover a fronteira criada por sua escolha de vida, abrindo o espaço para iluminar o vasto horizonte da consciência que tudo vê, que tudo sabe e escolhe desse lugar?

Importante ressaltar que o subconsciente traz ideias, sugestões, intui… Tudo vem dessa fonte. Como não há certo e nem errado, há escolhas, minha dica para hoje com esse texto é estimular você a relaxar e meditar, ou vir correr as suas Barras, correr a energia liberadora do Access que empodera você a saber o que você já sabe.

Como seria se apropriar do seu saber?

Maiores informações no meu contato 21998863008 (Whatsapp)
Atendimentos em Nova Friburgo e cursos em todo o Brasil.
Muita paz
Gratidão Katia Erbiste CF

Conheça o Trabalho da Facilitadora através dos links
Instagram https://www.instagram.com/criandoexp/
Facebook Página https://www.facebook.com/criandoexpansao/
Facebook Grupo  https://www.facebook.com/groups/2407866479513120/
Telegram https://t.me/criandoexpansao
Sound Cloud https://soundcloud.com/katia-erbiste
Youtube https://www.youtube.com/channel/UCv9_rRUWymEryODF5-R5kAw
Agenda de Cursos Kátia Erbiste CF 2020 https://katiaerbiste.com.br/agenda-katia-erbiste/

Conheça o Trabalho da Facilitadora através dos links
Instagram https://www.instagram.com/criandoexp/
Facebook Página https://www.facebook.com/criandoexpansao/
Facebook Grupo  https://www.facebook.com/groups/2407866479513120/
Telegram https://t.me/criandoexpansao
Sound Cloud https://soundcloud.com/katia-erbiste
Youtube https://www.youtube.com/channel/UCv9_rRUWymEryODF5-R5kAw
Agenda de Cursos Kátia Erbiste CF 2020 https://katiaerbiste.com.br/agenda-katia-erbiste/