Soltar, deixar ir, são expressões muito utilizadas ultimamente.

Estamos vivendo um momento onde o controle se tornou um peso, percebemos a toxina que criamos por esperar com controle, esperar um certo resultado.

Hoje compreendemos o valor de soltar um pedido ao Universo, de viver cada instante sabendo que a ansiedade é um reflexo da expectativa e esta nos distancia de colapsar o que escolhemos atualizar.

A expectativa ansiosa corta o fio de ligação com a informação verdadeira do seu ser real. Altera a conexão com a fonte que sabe o que faria total diferença se fosse atualizado. Espera com controle é diferente de esperança.

Esperança é confiar na mágica da criação. É ver o que expande e daí soltar isso, confiando que existe uma onda vibracional que atua nessa intenção.

Soltamos essa intenção e liberamos a necessidade de, liberamos o, eu tenho que ter isso. Trocamos a expressão preciso de, tenho que para, como posso atualizar isso? Confiando que há uma informação compatível com a informação que você está vibrando.

Por isso, não adianta ficar preso no controle de, a própria vida ser carrega de soltar e alterar a atualização de acordo com a sua informação. O que você vibra é o que volta para você. Alguns pedidos estão andando numa direção e a informação vibracional numa outra. O que poderia ser atualizado sobre isso? O mesmo que você idealizou?

Não controlamos o resultado das coisas. Podemos observar no resultado o que isso quer dizer sobre a situação. Sobre como estive vibrando e qual foi a informação que enviei?

Algo que se repete é um aviso para você. Ficar preso sempre no mesmo lugar sabendo da informação devolutiva do Universo é anticonsciência.

Tanto um resultado bom ou ruim, é um resultado, mas trata-se de um convite para exercitarmos a visão sobre como estamos criando com a Criação.

Esperança sem expectativa para 2021 pode nos trazer uma visão de equanimidade, que cancela a informação linear da horizontalidade controladora e abre o caminho para uma informação confiante com base na vibração. Por que estamos aqui?

Não há nada com o que se alarmar, escolhemos estar aqui e agora podemos salientar que as habilidades reais de um ser conectado à fonte se ampliam e verificamos também que juntos vibraremos maior ressonância no pulsar do coração que guarda a fonte de esperança e confiança, que envia a informação genuína do Ser em contato com a sua verticalidade. Você está criando da necessidade de, do controle de ou da fonte que emana a informação em uníssono com as vibrações mas elevadas?

Abraços com carinho ❤

Por Kátia Erbiste

Se preferir escutar em áudio acesse https://youtu.be/MiNH_nCaENU

Feliz dezembro!
Nesse dia 1, somos inspirados a assoprar canela nutrindo a esperança de um mês próspero e alegre.
A canela é puramente energizante, seu perfume estimula, alegra e aquece os corações 💕

Falando em aquecer os corações, como vai a sua respiração? Como anda a sua conversa interior? Você tem estado fora ou dentro da sua zona de conforto?

Observe como estamos sendo submetidos a olhar para os espaços aconchegantes afim de enxergar o que esses espaços tem criado para nós. Verifique se são os mesmos espaços que criam as mesmas situações, só que com cenários diferentes?

Observe o quanto somos tensionados a sair da zona de conforto num só dia!
O que nos impede de sair?
Medo de perder?
Medo do desconhecido?
Medo de mudar?
Medo do futuro?

Que nesse mês possamos perceber ainda mais esses espaços repetitivos e mornos que viemos nutrindo para acomodar pessoas e situações numa conveniência verdadeiramente desconfortável enquanto consciência que somos.

Se continuarmos negligenciando, empurrando para debaixo do tapete, mais desconfortável vai ficando e o peso que gera, pára tudo em sua vida! Você pisa no freio e vive num cenário repetitivo , com as mesmas personagens e roteiros.

Que possamos saltar sem medo para vislumbrar um ambiente novo e aquecer de verdade os nossos corações 💕
Só evoluímos saltando!

A respiração consciente eu costumo dizer que é o combustível para iniciarmos uma observação direta de nossa paisagem interior e exterior. Através dela a meditação acontece, sempre cuide de estar com você, nesse foco.

Ficamos mais conscientes e colocamos luz à tela mental que mostra a verdade nua e crua , onde poderemos remover as nossas máscaras mais antigas.

Olhar de frente é se apropriar de nossas próprias personagens, é se conhecer cada vez que verificamos o que não somos.

É se despedir com dignidade dessas falácias.

O seu coração conhece o caminho que leva ao seu ser nu e pleno. Confie no estímulo inocente e sábio dele.

Faça o que o faz vibrar, como uma criança que se joga em algo fresco, novo com a maior felicidade!

Que a graça se derrame a todo instante em nós! Que possamos acessar o presente, respirando conscientemente e elevando a mente do Am para o FM.

Vibrações de amor ao Planeta 😍🌍

Um lindo dia!
Namastê!
Por Katia Erbiste

#mensagem

Estão tentando tornar “analógico” o funcionamento da massa com o pretexto de uma sociedade tecnológica, digital!
Preenchendo o pote de insensatez eles vão esvaziando o cântaro de sementes douradas que guardam inovações para um futuro abundante e justo.
Quem governa seu santuário querido ser?

Você pode se resgatar semeando as suas sementes.

Não permitas que sorvam à goles fartos seu néctar imortal.

Não há lógica que vença o visionário de hoje que trouxe e honra seu dharma virtuoso e ancestral.

Milhares de sóis brilham no universo de quem desperta. Olhe adiante no eixo frontal que é a porta da câmara e gire a chave.
E quem acha que isso não levará à libertação, já sucumbiu antes mesmo do previsível perecer.

Atrelados ao dano corpóreo e chagas mentais o ser humano vive o (humano) carecendo ainda de prazeres sensoriais.

No que tange cuidar de seu maior tesouro, o conhecimento, o sino toca intensamente ao coração. O alerta está sendo dado, cabe ao ser amado cumprir com lealdade a tarefa nobre de galgar mais um nível encarnacional ante as múltiplas realidades e hologramas existentes.

Jogue as armas e trabalhe internamente.

Apesar das bandeiras coloridas e brilhantes dos inimigos estarem vindo em direção à você, há outros meios de não ser visto por eles.Experimente uma rota vertical, eles foram treinados para transitar somente na horizontalidade.

Assuma a sua luz!
Mensagem dos irmãos das estrelas nessa madrugada.
Chamamento!!!
Honro você com amor, Kátia Erbiste

Quando você está participando da criação, no espaço de observar, você está apreciando.
Uma das coisas mais lindas em qualquer relacionamento é viver na apreciação.
Aprecie a si mesmo, inicie a observação da inspiração e expiração, do toque delicado das mãos em seu corpo. Aprecie com cada sentido sensorial, a dinâmica inteligente do corpo lhe mostrando a maravilhosa vida em você. Depois aprecie as capacidades que você traz, as nobres inspirações …
Aprecie a vida em seu entorno. Veja o reflexo das suas apreciações.
A vida é um ambiente magnífico. Você está apreciando, observando ou está fora, sendo levado pelas circunstâncias por se fixar nas identificações?
Apreciar não te joga na identificação. É apenas uma experiência que passa por você, como um véu de seda, e você permite que uma nova experiência surja.
.
Liberte-se apreciando sem rotular.
Namaste Kátia Erbiste
Os sintomas são sinais precisos do corpo causal, bem sabemos, mas também a sua consciência faz manifestar através dele sintomas advindos de registros pós traumáticos para você reconhecer isso enquanto causa, e ao reconhecer, agir em prol de uma cura eficiente, prevenindo assim, uma densa ativação culminando em patologias irreversíveis.
Ao longo de nossa vida acumulamos registros e fixamos cada um deles em nossa linha temporal, as nossas células registraram os efeitos traumáticos e passaram a funcionar guiados por esses sentimentos. Criamos portanto, células de raiva, medo, culpa, vingança, tristeza, vergonha. A mente gravou as formas pensamentos e criaram-se esses registros dando ao seu corpo o movimento repetitivo de reação e por sua vez, acidificou o organismo mantendo essas células predominantes e proliferando o dano que pode vir a ser o criador de dores físicas, tecidos, rigidez física e mental, criando entropia, mantendo toxinas em órgãos vitais.
Esse esclarecimento vem com mais intensidade quando olhamos para o corpo como esse mensageiro, olhamos com amorosidade, honra, respeito e travamos um diálogo consciente com perguntas simples e assertivas.
?
Corpo, que consciência está disponível para que possamos melhorar ainda mais? Como posso mudar isso?
O que posso reconhecer sobre esse sintoma?
O que podemos criar juntos pela consciência?
Corpo eu agendei isso?
Quanta inconsciência e anticonsciência eu escolhi para criar isso corpo?
Como seria se eu enxergasse de frente a causa e sentimento correspondente a esse sintoma?
Que consciência você deseja me dar corpo com esse sintoma?
Isso pertence a mim, a algo, ou a alguém?
Pergunte ao seu corpo sempre o que vem à tona. Evite reagir, lutando, julgando, rejeitando, fingindo que não está acontecendo. Pare de mentir para VOCÊ!
Ele é seu amigo mensageiro.
É hora de deixar o Sol que entrou com força agora na era de aquário iluminar todos os cantos sombrios, resgatando e ampliando a consciência que faz alterar toda a microbiota, alterando também a vibração com uma escolha sincera e amorosa, pela escuta atenta ao mensageiro.
Temos a tendência em culpar o sistema, as pessoas e circunstâncias, nos acostumamos a dar rótulos para qualquer coisa que aparece na periferia mental. E como não perguntamos, nesse nível a informação é definida e reconfigurada do mesmo modo voltando a criar mais rigidez dando ao corpo a informação de negação à mobilização e liberação disso. Por outro lado, se isso fosse aceito e reconhecido, daria ao seu sistema uma nova função celular, com um reconhecimento e vontade consciente.
Se a pessoa preferir ficar no piloto automático, repetindo o padrão, voltando a memorizar o mesmo registro, fato é que isso poderá chegar a uma patologia adiante afim de que possa reconhecer o dano que causou a si mesmo.
Eu guardei ao longo da vida um sentimento de indignação e raiva, vivi algumas coisas que se repetiam. Eu parei e me dei conta de que isso deveria ser visto com mais carinho.
Só que percebi que eu não digeri bem os acontecimentos vividos, “eu achei” que tivesse digerido, e isso voltou em forma de fortes enjoos, dores de cabeça, palpitação, sintomas de fígado.
Em virtude desses registros de raiva e indignação me coloquei a perguntar e soltei as perguntas. Estava intencionada a me amar profundamente.
Pouco tempo depois fui rejeitando o café ☕ que era ingerido de manhã e a tarde, além de intuir sobre uma limpeza hepática. Um mentor espiritual desde 2007 me pedia para parar o café. Hoje captei mais fortemente a razão disso.
Respeitei a voz da consciência amorosa que pedia por uma intervenção se eu quisesse me curar desses sintomas oriundos de raiva reprimida.
Aceitei e logo um amigo me falou que fazia essa limpeza há meses e que foi a melhor coisa que lhe aconteceu. Fui estudar a respeito, fiz perguntas ao meu amado corpo, escutei e o percebi expandindo com essa informação “vibração ” as moléculas se mobilizaram e eu aceitei fazer.
Estou na minha terceira limpeza hepática. Meu corpo e mente estão mais limpos, liberei junto com as toxinas os sentimentos distorcidos e obsessivos e posso dizer que está sendo uma cura profunda e também preventiva para mim.
Faltam mais 3 limpezas para fechar a limpeza anual. São 6 por ano e faço uma vez por mês. Só posso dizer que é um bálsamo, desintoxica e amplia a visão.
Cuidemos de escutar a consciência também através dos sintomas.
Muito foi implantado e solidificado por nós. Seu corpo é seu amigo. Não brigue com ele.
A natureza é harmônica. Está na hora de ampliar a vibração e escolher sempre o que ampliará a consciência.
– Uma alimentação edificante;
– O que você cria como onda acústica com uma forma mental;
– Observe o que você introgeta na mente e seu corpo responde ao gatilho;
– E se como você está vivendo tem um tom leve ou pesado;
Tudo está disponível para a sua ascenção, tudo é contribuição.
A tensão é uma forma eficiente que o corpo e consciência tem de fazer você olhar de que lado da força você está.
Você e seu corpo estão vivendo uma vida leve ou pesada?
E se você agora pudesse soltar a energia densa para a Terra? Movimentemos a energia, você escolhe soltar ou represar as energias?
O que é mais leve?
Gratidão por ler até aqui. Curamos o corpo, curamos o Planeta.
Abrimos mais espaço e consciência, escolhemos nos ver verdadeiramente.
Nos enxergando mais profundamente, nos amamos incondicionalmente.
A bondade que escolhemos ver no Planeta revelamos primeiro em nós.
Ame-se e ame.
Amor e paz.
Kátia Erbiste.
O corpo é nosso melhor amigo.
Está sempre oferecendo uma consciência na forma de sintoma, seja agradável ou não.
A proposta, no entanto é sempre perguntar ao corpo o que ele está trazendo com esse sintoma como consciência e que consciência você poderia acessar com isso que você não havia se dado conta esse tempo todo?
Ao fazer uma pergunta libere a necessidade de retorno.
Quando você permite que tudo seja como é, algo mágico surge e se revela para você.
Você sabia que muitos desses sintomas podem ser de outros? Você apenas se engajou com uma certa vibração e trancou isso em seu corpo.
Quando você resiste, indo para a conclusão, navegando nos sentimentos, você amplia e solidifica o que aparece ao dar um significado, identificação para isso.
Diga SIM para qualquer sintoma, no sentido de aceitar essa possibilidade de cura. Não resista. Observe. Você não é o sintoma. Você observa e amplia o seu campo de visão para que se revele o que é. Como é e não como (deveria) ser.
Permita que a consciência observe e interaja magneticamente com outras consciências. Nesse nível sempre existiu um diálogo. As perguntas ativam as moléculas, o engajamento com elas acontece e há um contato mais claro com a informação.
Perguntas empoderam você a saber e ativa a energia que mobiliza as partículas que sustentam coisas em seu campo.
Você faz a mágica acontecer estando presente e permissível.
Assim que o corpo te mostrar a chave, te inspirando com o que você poderia fazer, seja comer, mover, alterar, siga essa energia, ele é o seu aliado no processo de transição para níveis mais sutis.
Há muito o que falar sobre isso.
Vou escrevendo aqui.
Bom dia com amor
Por Kátia Erbiste
Onde você está?
Você já percebeu as oscilações vibracionais em seu dia?
Essas oscilações tem total ligação com o que você nutre mentalmente. A informação que você emana faz com que as partículas se mobilizem e criem o ambiente relacionado para vibrar com essa identificação.
Você está dentro de uma linha temporal. Você pode mudar de linha do tempo ao perceber onde está e quem está sendo nela.
Ao escolher outra coisa , você vibra diferente e muda de faixa.
Estamos nos relacionando com muitas ao longo do dia. Tudo depende de uma escolha.
Acessamos as consciências afins ao que se propõe, eis que muitos se encontram confusos e sem criatividade, percebem uma multidão falando em sua mente, cria-se um emaranhamento com muitas identificações.
Por isso, cuide de sintonizar o seu rádio mental através de intenções positivas e evolutivas. Como disse o mestre Paramahansa Yogananda, “Pense em Deus…”
“Deus ama o silêncio”
Intencione, como você perceber essa dimensão de amor em ti.
Esse amor está em ti…
Desejo uma chuva cristalina de amor inundando você hoje!
Que você perceba, saiba, e crie uma realidade leve e expansiva com base nesse Amor.
Somos uma bola de amor, conecte-se a isso, a mente condicionada cria o sofrimento, sempre te posiciona numa faixa de controle e tensões, no alto e no baixo, no certo ou no errado.
Frequências AM.
Eleve a sua intenção, olhe do alto da situação e saiba a hora de mudar, escolha outra coisa, pense em Deus , frequência FM.
Peça por consciência, clareza!
Que você ative o propósito de sua centelha divina, haja o que houver. Siga essa direção!
Amor e luz à todos nós!
Kátia Erbiste
Esses dias estou a observar um movimento atípico, pessoalmente falando mas também amplificando a observação, há uma onda magnética e densa que tenta influenciar a cada um de nós.
Hoje fui orientada a meditar dentro de uma pirâmide magnética. Me veio a imagem dessa pirâmide e me fez muito bem. Outra forma de praticar poderia ser dentro de uma caixa orgonica, essa foi a orientação. Como não tenho a caixa, escolhi o holograma da pirâmide.
Tenho notado oscilações da energia e estou mais retirada essa semana observando os processos dentro e fora.
Tudo está em fluxo, vocês percebem as oscilações?
Como vocês estão trabalhando isso?
Vigília, observação, estado meditativo, não escutando os pensamentos repetitivos?
Estão treinando a habilidade de observar sem se levar pelo movimento que entorpece, confunde, esgota e molda ações no dia a dia que não rendem?
Onde estaríamos nos posicionando nesse atual cenário terreno?
Você escolhe estar no palco onde as cenas expressam o registro neural e coletivo com base nas escolhas de hábitos recorrentes da maioria, absorvendo os registros de medo, violência, apegos e dor?
Ou você escolhe fortalecer o músculo da intuição para romper com as ilusões mentais e perscrutar sob um vale nebuloso da confusão extrovertida dessa realidade dual? Mergulhando mais fundo em direção a sua câmara de paz?
Como seria ir além da faixa de pressão e densidade na qual estamos submetidos?
Eu digo isso porque é essa a mensagem que venho recebendo. Que só poderemos fluir nessa Terra se cuidarmos de trabalhar a conexão agora!
Nós sabemos em essência que podemos verticalizar.
Basta iniciar, com um passo de cada vez, firmes no voto sincero e honrado de nossa centelha!
A mente poderá criar subterfúgios, mas sejamos firmes.
Se houver uma luta, que seja a luta com os seus próprios inimigos interiores que se alinham com as influências exteriores.
Avante amigos.
Somos luz!
“Eu sou Luz, ultrapasso as trincheiras da manipulação cognitiva e reivindico a minha herança divina.
Não desisto, vou em frente, esticando meu arco “coluna” e meditando, oferecendo ao fogo da transformação, à luz do saber, os sentimentos, os desejos , carências e ilusões …”
Com amor, Kátia Erbiste
Quando fechamos os olhos para meditar, abrimos a porta que conduz ao “painel de controle”, de onde podemos observar os pensamentos e sentimentos existentes no campo mental. Onde observamos os impulsos instintivos do inconsciente.
Essa atividade desenvolve Sakshi, (a consciência de testemunha). Desse ponto ampliamos a consciência e assim ganhamos mais energia para transcender às adversidades que se apresentam no dia a dia, pelo fato de não mais nos identificarmos a ponto de nos tornamos o objeto visto.
Nos tratados yogues, os sábios (rishis) se referem a Sakshi como a prática que nos leva à Dharana que é a concentração, mas uma concentração onde a mente ficará num objeto por pelo menos 2 minutos sem sair para outro foco , outro pensamento.
Esse feito requer uma prática diária com o foco na respiração durante todo o seu dia, em todas as ações. É muito bom quando nos colocamos a praticar o (anapana) observação atenta do toque da respiração.
Perceba o ar entrando e saindo , esse toque suave nas narinas e seu ritmo, as suas pausas ao inspirar e expirar.
Como é maravilhoso esse cuidado conosco. Você pode começar já. Traga a sua mente para o foco na respiração e observe as suas artimanhas. Observe, pois você é aquele que vê, você não é o que é visto.
Namaste Kátia Erbiste
(Abháyada)

Por Kátia Erbiste.

Na vida existem quatro etapas ou passos para se chegar a libertação.

O ensinamento de Vedanta trata dessas quatro etapas que auxiliam no conhecimento e liberação de todas as formas, as imagens e condicionamentos mentais que atualizamos na tentativa de entender o mundo. A linguagem aqui nesse texto será em sua maioria, na primeira pessoa do singular pois é assim que estudamos, olhando diretamente para o espelho,  para ver todas as projeções que colecionamos.

Há uma necessidade básica na vida de todos, a sobrevivência, é a busca pela sobrevivência, que quando visto como um mecanismo de controle,  recai numa sociedade tramada no medo e nos embates para se obter um resultado que culmina em sofrimento, até para manter esse resultado.

Um ser liberto é um ser magnético, apaixonante, criativo e próspero.  Algo precisa ser integrado, o conhecimento do que o aspecto feminino e masculino no ser criam.

Nos quatro passos, ambos estão envolvidos, em artha estamos buscando segurança, a mente está condicionada no sistema de sobrevivência, em segurança, querendo se fixar no controle, e quando acumulamos informações passadas, tornamos sólidas as barreiras que são determinantes num momento de escolha. Quanto maiores e maciças forem as minhas barreiras, cairei no mesmo ponto, no mesmo passo repetidas vezes ao viver na mente e não ser realmente livre. As recorrências acontecem por um modo programado da mente, onde eu reajo exatamente igual às projeções e imagens que crio de cada pessoa com a qual me relaciono por não ter incorporado verdadeiramente o aspecto feminino e masculino em mim, no sentido de acolher (fem) e conquistar (mas), inspirar e expirar, emocionar, agir respectivamente (fem. e masc.).

Uma das razões pelas quais eu acabo por não estar consciente das situações e reproduzo padrões é não estar disponível para me conhecer por inteiro. Os meus olhos se abrem e eu projeto na vida as imagens que construí, quando eu fecho os olhos, eu produzo um espaço para me perceber, para olhar meus pensamentos, observando desinteressadamente todos eles. Um entra e outro sai.

Essa dinâmica nos acompanha o tempo inteiro. É por isso que incentivo você ir para o segundo passo e abrir os seus sentidos, pois são os sentidos que auxiliam no descobrimento do corpo, do seu sentir, dos desejos, da movimentação da energia em seu corpo, da percepção dos reajustes diários e que orientam à nível das emoções para então sublimar densas camadas que culminam em dores e patologias, e onde se trabalha junto aos elementos que vão lhe entregar uma maior conexão com o momento presente, removendo aos poucos o vício em penetrar a mente pensante e se tornar o personagem do pensamento. O corpo traz informações para você ficar total, consciente e dissolver as imagens que antecederam esses bloqueios.

Em Kama, segundo passo, eu saio do espaço de buscar segurança, para o espaço de ter prazer. Eu posso exercitar a meditação ou a respiração consciente, o toque, a percepção dos 5 sentidos em meu próprio corpo para estar consciente, para sair da mente, do jogo mental, onde posso dizer: “eu me sinto, eu me percebo. ”

Quando olho para fora, o meu aspecto masculino está ativo, me jogando à ação, e quando olho para dentro entro no meu espaço feminino onde me acolho. Quando inspiro expando e me recebo, quando expiro me lanço e ajo. Quando me percebo inteiro eu posso dar prazer, quando eu recebo de mim eu posso dar e isso é uma explosão de prazer.

Buscamos em artha uma segurança tão grande que não conseguimos nos relacionar com liberdade. O que ocorre é a projeção da imagem que eu faço no outro e dentro disso questiono para que seja seguro para mim, ao invés de eu me conhecer por inteiro, feminino e masculino integrados para então criar um espaço seguro para receber o outro e não buscar receber do outro, quando entro em qualquer relação para receber, eu me torno um problema, um peso que voltará para eu mesmo. Estamos tentando receber do outro de acordo com as nossas projeções, portanto nesse aspecto reconhecemos que estamos em artha.

O medo de se lançar ao amor, o medo de dar um passo na carreira para algo novo e desconhecido, tudo isso faz parte desse passo inicial. Na carreira eu busco saber: O que vou ganhar com isso? Porque preciso de alguma segurança. Quem governa essa etapa? A mente, o ego.

Ao invés de ir para o espaço do dharma que é quando eu me conhecendo inteiro posso oferecer o meu melhor aqui e com bastante contentamento, pois eu integrei as energias e me tornei  magnético, eu sou apaixonante, tudo é um reflexo porque estou integrado.

Se você se integra, você não teme nenhum passo. A vulnerabilidade é um nutriente fundamental no seu movimento de vida. Você está a um passo de ser totalmente livre em moksha. É dito que se você honrar e cuidar do dharma, este honrará e cuidará de você. É uma via de mão dupla. Você escolhe ter uma vida dhármica ou adhármica?

Acompanhe minhas contribuições no grupo Criando expansão no Facebook

https://www.facebook.com/groups/2407866479513120